Autárquicas 2021 | Guarda

“A Guarda encara com esperança a viragem política, urgente e necessária, e que conta com o PS e com os seus candidatos, para voltar a acreditar que ainda é possível devolver a esta cidade a capitalidade e a liderança que desde sempre lhe estiveram, mais do que prometidas, destinadas por herança da sua história e da sua gente”, disse Luís Couto, candidato do Partido Socialista à Câmara da Guarda durante a iniciativa “Democracia e Poder Local”, que decorreu no Jardim José de Lemos, no dia 24 de Julho. A sessão, que contou com a presença do Secretário-geral do Partido Socialista, António Costa, serviu para apresentar os candidatos autárquicos do PS, no distrito da Guarda, bem como o mandatário da candidatura à Câmara Municipal da Guarda, Armando Neves, e dos mandatários para a Juventude, Eloisa Teixeira e Guilherme Carola.Luís Couto agradeceu a participação de António Costa na caminhada rumo “a uma grande vitória nas eleições autárquicas do próximo dia 26 de Setembro.”“A Guarda quer estar e vai estar na linha da frente, com os cidadãos, as empresas e as instituições, para a afirmação do concelho e da região, para aumentar a coesão social e económica e para potenciar a criação de emprego e de riqueza no território”, disse o candidato do PS à Câmara da Guarda, sobre o Programa de Recuperação e Resiliência. Apontou a criação de postos de trabalho e a fixação da população, como pontos prioritários de acção. Para Luís Couto “a criação de um Porto Seco na nossa cidade é uma reivindicação com mais de uma década, dos executivos do Partido Socialista, no quadro do plano estratégico para a afirmação da Guarda como centro logístico internacional”. O candidato disse que, caso seja eleito, nos primeiros cem dias como presidente da Câmara irá “redefinir e projectar a localização do ‘Porto Seco’ e todas as infra-estruturas rodoferroviárias necessárias”. E explicou: “Partindo da actual estação, queremos que se desenvolva para sul, numa zona menos povoada, de modo a instalar-se e a ter áreas de futura expansão junto à nova concordância das duas linhas ferroviárias e mais próximo, tanto da Plataforma Logística, como do Parque Industrial”.Luís Couto mostrou-se, igualmente, preocupado com os desafios demográficos, entre eles a baixa taxa de natalidade, que muito têm concorrido para o despovoamento das regiões do Interior.