Data assinalada com novena junto do túmulo de D. João de Oliveira Matos

Faz hoje 97 anos que o então Bispo Auxiliar da Guarda, D. João de Oliveira Matos, fundou a Liga dos Servos de Jesus, com a ajuda da família Dinis da Fonseca, do Rochoso. O dia 11 de Fevereiro de 1924 marcou o início de uma obra que rapidamente se estendeu a toda a Diocese da Guarda, com a criação de casas em lugares estratégicos, bem como a outros pontos do país e, mais recentemente, a Angola. A caminho do centenário, a Liga dos Servos de Jesus quis assinalar a data com uma novena que teve início no dia 3 de Fevereiro, junto ao túmulo de D. João de Oliveira Matos, no Outeiro de São Miguel. A coordenadora geral da Liga dos Servos de Jesus disse ao Jornal A GUARDA que “está prevista, ainda para este mês, uma reunião para debater as orientações e os objectivos da celebração dos 100 anos da fundação da Liga”. Irene Fonseca, que foi eleita durante a Assembleia Geral da Liga dos Servos de Jesus, realizada de 3 a 5 de Setembro de 2020, no Outeiro de São Miguel, considera que “a data deve ser devidamente preparada e assinalada”.Actualmente, a Liga passa por um processo de reestruturação, com o fecho de algumas casas, entre as quais o Centro de Assistência Social (Cozinha Económica) cujos serviços (creche e jardim de infância) transitam para o Outeiro de São Miguel. Por resolver continua o serviço dos pobres que tem sido prestado, pelas Servas de Jesus, neste espaço central da cidade da Guarda, junto da Igreja da Misericórdia. A Liga dos Servos de Jesus está presente na Guarda (Santa Luzia, Sequeira, Outeiro de São Miguel, Centro de Acolhimento S. João de Deus, Paço Episcopal, Seminário), Covilhã (Abrigo dos Pequeninos e Centro Cultural e Social), Ruvina, Celorico da Beira, Rochoso, Orca, Cerdeira do Côa, Manteigas, Fundão, São Romão (Seia), Fátima, Figueira da Foz e Kilenda (Angola).D. João de Oliveira Matos nasceu a 1 de Março de 1879, em Valverde, concelho do Fundão. Aos 17 anos fez a admissão ao Seminário da Guarda e concluiu o Curso de Teologia, em Julho de 1899. Foi ordenado Sacerdote a 28 de Março de 1903. Em 25 de Julho de 1923, foi ordenado Bispo. Como Bispo Auxiliar, depois de ter percorrido as aldeias da Diocese da Guarda, o prelado verificou que havia muitas pessoas com vontade de ajudar e outras com necessidade de serem ajudadas, uma realidade que o inspirou na criação da Liga dos Servos de Jesus. D. João Oliveira Matos, que tinha como lema “é preciso que Jesus reine”, morreu com fama de santidade no dia 29 de Agosto de 1962. O Vaticano publicou no dia 4 de Junho de 2013, o decreto que reconhece as “virtudes heróicas”. O processo do fundador da Liga dos Servos de Jesus consta de 23 volumes e foi entregue em Roma, no dia 19 de Maio de 1998. Para a beatificação continua a ser necessário que a Santa Sé comprove a existência de um milagre atribuído à intercessão de D. João de Oliveira Matos.