Guarda


A presidente cessante do Rotary Club da Guarda, Isabel Reis Pereira, fez para o Jornal A Guarda um balanço positivo do trabalho realizado, que teve especial relevância com a oferta de um quadriciclo (cadeira eléctrica) a Marco Pina, 33 anos, residente em Vale de Estrela, Guarda, que sofre de distrofia muscular (uma doença genética caracterizada pela falência e degeneração progressiva dos músculos que controlam os movimentos do corpo). O veículo eléctrico foi oferecido no dia 8 de Julho, na sessão que marcou o fim da presidência de Isabel Reis Pereira e a tomada de posse do novo responsável António Saraiva.
Isabel Reis Pereira explicou que a oferta do veículo “faz parte de um leque de projectos que a Fundação Rotária Portuguesa promove e foi uma das Ênfases Presidenciais para o ano 2011-2012, do então presidente Cameira Serra”. “A razão principal para a atribuição desta cadeira eléctrica foi a da criação de maiores condições de mobilidade a um jovem com mobilidade reduzida, de modo a facilitar a sua inserção profissional e minimizar, assim, as necessidades económicas da família que resultaram da sua falta de trabalho por causa da doença. Outra razão foi o facto deste jovem poder passar a ter uma autonomia completamente diferente, podendo sair de casa sozinho”, explicou. O projecto foi apoiado pela Fundação Rotária Portuguesa, sendo parte dele subsidiado pela mesma e, a nível local, registou a participação de dois benfeitores: CARM - Casa Agrícola Roboredo Madeira, Lda. (vinhos e azeites) e MSTRANS Miguel Saraiva - Transportes, S.A.
Quanto ao balanço da sua passagem pela presidência do Rotary Club, garante que o seu principal objectivo “foi cumprido, e é, como não podia deixar de ser, o serviço à comunidade”. “Mas, em Rotary não nos contentamos em deixar as coisas como sempre foram, seja nos nossos clubes ou nas comunidades onde actuamos. Nesse sentido sinto-me realizada, consegui fazer mais um bocadinho, ir mais além. Este ano fomos desafiados a Viver Rotary e Transformar Vidas e ao longo de 12 meses, empenhamo-nos em actividades, projectos e eventos. Foi um ano de muito trabalho mas muito gratificante, um ano onde todos juntos demos o nosso melhor com a missão de Servir”, disse.
Das várias actividades desenvolvidas, Isabel Reis Pereira, destaca o Natal do Idoso, a conclusão do Projecto de Aquisição de Veículo para Jovem Portador de Deficiência Motora, a homenagem ao Profissional do Ano dedicada ao Bombeiro. Há ainda um projecto em mãos, lançado pelo Centro de Saúde da Guarda, com o qual se pretende ajudar uma menina. Internamente, o Clube deu início ao processo para a entrada de novos membros “para garantir um crescimento sustentável do nosso corpo social”.
Houve visitas a clubes vizinhos de Mangualde e Covilhã, bem como caminhadas seguidas de convívio com as  famílias. A responsável destaca ainda, a nível internacional, o contributo do Rotary Club da Guarda para a erradicação da poliomielite através do projecto PólioPlus. O Rotary investiu mais de Mil Milhões de dólares nesta causa, tendo vacinado mais de 2 Mil Milhões de crianças até ao presente. Recorda ainda que, desde a sua formação, em 10 de Fevereiro de 1998, o Rotary Clube da Guarda “tem contribuído e servido os ideais que norteiam este movimento internacional”. Desde a sua fundação, o clube tem sempre projectos a decorrer, destacando a Criação do Bosque da Paz - Parque POLIS, a atribuição de bolsas de estudo, a instalação da Ludoteca da Casa da Sagrada Família e a atribuição do “Prémio Servir” que homenageia anualmente uma pessoa ou instituição que se tenha distinguido pela relevância profissional, social ou humanitária da sua actividade.
A presidente cessante iniciou a sua ligação ao clube no ano 2000, quando foi convidada para fundar o Rotaract Club da Guarda, que funcionou em pleno no ano 2001-2002. “Quando, uns anos depois, a minha vida pessoal e profissional me trouxe de volta à Guarda, integrei o Rotary Club da Guarda”, rematou.