Assembleia da República

O Deputado do PSD, Carlos Peixoto, questionou o Ministro das Infraestruturas e Habitação sobre “Obras no IP3 e IC7”.No documento que deu entrada na Assembleia da República no dia 9 de Junho de 2020, o Deputado eleito pelo círculo da Guarda lembra que através de pergunta dirigida, em 3 de Janeiro de 2020, ao Ministro das Infraestruturas, “os deputados do PSD dos distritos da Guarda, Viseu e Coimbra questionaram quando terminariam as atuais obras do IP3, quando seria esta via reconvertida em auto-estrada, e se o Governo iria ou não dar continuidade às construção do IC6, até ao nó de Folhadosa, em Seia e depois à construção do denominado IC7, entre Seia e Celorico da Beira, distrito da Guarda”.Carlos Peixoto queixa-se da falta de resposta do Governo em tempo útil (prazo de 30 dias) e adianta que “as obras de asfaltamento do IP3 arrastam-se penosamente (já se iniciaram há mais de uma ano), com supressão incompreendida e muito extensa de faixas, onde nada acontece a não ser filas intermináveis e circulação a velocidades próprias de um passeio de bicicleta”.Apesar de ser uma via estruturante para o centro do país, com um tráfego intenso de veículos pesados de mercadorias, ligeiros, e ambulâncias em emergência, “os trabalhos ocorrem numa impressionante e indesculpável lentidão”.Para Carlos Peixoto a alternativa podia ser a ferrovia, mas lembra que a recente supressão de horários “tornou menos apetecível e utilitário o uso da linha da Beira Alta e maltratou mais uma vez a coesão territorial e social que a espaços se apregoando”.Numa altura em que “vão chegar os milhões da União Europeia, boa parte a fundo perdido”, o Deputado do PSD considera que o Governo deve eleger como prioritário o projecto das obras do IC6 e IC7.Nas perguntas ao Governo, Carlos Peixoto quer saber quando vão terminar as obras de asfaltamento do IP3; Quando irá começar a duplicação ou reconversão em auto-estrada dessa mesma via; e se o Governo vai ou não executar as obras de conclusão do IC6, até Seia, distrito da Guarda e conta ou não efectivar depois a ligação à A25, via IC7, atravessando os concelhos de Seia, Gouveia e Celorico da Beira.