Natural da Diocese da Guarda


D. António Moiteiro Ramos foi nomeado, na última sexta-feira, 4 de Julho, pelo Papa Francisco como novo Bispo de Aveiro. O prelado, de 58 anos, sucede a D. António Francisco dos Santos, que em Abril deste ano tomou posse como bispo do Porto.
D. António Moiteiro Ramos tinha sido nomeado bispo auxiliar de Braga por Bento XVI, a 8 de Junho de 2012, quando era pároco da Sé e São Vicente, na Diocese da Guarda, e foi ordenado a 12 de Agosto, na Sé da Guarda, pelo cardeal português D. José Saraiva Martins, prefeito emérito da Congregação para as Causas dos Santos.
D. António Manuel Moiteiro Ramos nasceu a 17 de Maio de 1956, na freguesia de Aldeia de João Pires, concelho de Penamacor e distrito de Castelo Branco, na Diocese da Guarda.
Frequentou os Seminários Diocesanos do Fundão e da Guarda, sendo ordenado sacerdote a 8 de Abril de 1982 e nomeado Vigário Paroquial das paróquias de São Vicente e de São Miguel da Guarda. Em 1987 foi nomeado pároco, como membro de uma equipa sacerdotal, das paróquias de São Miguel da Guarda, Alvendre, Avelãs de Ambom, Rocamondo e Vila Franca do Deão e, em 1996, assume o cargo de Director Espiritual do Seminário Maior da Guarda, acumulando, ao mesmo tempo, com a assistência pastoral às paróquias de João Antão, Santa Ana d’Azinha e Panoias. Em 2006, e também como membro de uma equipa sacerdotal, foi nomeado pároco da Sé e de São Vicente, na cidade da Guarda.
Para além da paroquialidade exerceu outros serviços na diocese da Guarda, tais como o de Responsável pelos Departamentos de Catequese da Infância e Adolescência e do Ensino da Igreja nas Escolas e, actualmente, o de Director do Secretariado Diocesano da Educação Cristã, Coordenador da Pastoral, Assistente Diocesano das Conferências Vicentinas, Membro do Conselho Presbiteral, do Conselho Episcopal e do de Pastoral.
Em 3 de Setembro de 2005 foi nomeado Assistente Geral da Liga dos Servos de Jesus, uma Associação Pública de Fiéis, fundada, em 1924, pelo bispo auxiliar da diocese da Guarda, o Servo de Deus D. João de Oliveira Matos, tendo, no momento actual, 23 comunidades em Portugal e uma em Angola e, em 2006, Vice-Postulador do Processo de Beatificação e Canonização do Servo de Deus.
Entre 1984-1986 fez a licenciatura em Teologia, com especialidade em catequética, no Instituto Superior de Teologia San Dâmaso, em Madrid, filiado na Universidade Pontifícia de Salamanca e, nos anos 1994-1996, frequentou as aulas no Instituto Superior de Pastoral, em Madrid, concluindo o doutoramento em Teologia Pastoral, em 1997, com a tese «Os catecismos portugueses da infância e adolescência de 1953-1993». Desde 1987 foi professor de catequética no Seminário Maior da Guarda e, actualmente, é professor de teologia pastoral no Instituto Superior de Teologia Beiras e Douro, com sede em Viseu.
De entre as várias publicações do autor destacamos as que se dedicam à catequese e à formação de catequistas:1991 – Membro da equipa que elaborou os catecismos do Programa Nacional de Catequese Jesus gosta de Mim (1º ano) e Estou com Jesus (2º ano); 1998 – Guia de leitura do Directório Geral de Catequese; 1998 – Os catecismos portugueses da infância e adolescência de 1953-1993; 2003 – A catequese na diocese da Guarda; 2006 – Procuramos o rosto de Deus e Celebramos o encontro com Cristo.
Na hora da despedida da Arquidiocese de Braga, D. António Moiteiro Ramos deixa uma palavra especial para as comunidades católicas e os membros do clero com quem privou durante os últimos dois anos. Ao “povo minhoto” agradece a forma “muito boa” como o acolheram e aos sacerdotes deixa “uma palavra de muita amizade” pelos “laços e dinamismos de trabalho” criados ao longo do tempo.
A todos diz que “as pessoas passam mas o que importa é Jesus Cristo anunciado, vivo e ressuscitado” e a certeza de que “Deus não deixa ninguém sozinho”.
O início do Ministério Episcopal de D. António Moiteiro Ramos, na Diocese de Aveiro, está marcado para o dia 14 de Setembro.