Com 25 votos a favor e 6 abstenções


O presidente do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), Constantino Rei, foi reeleito presidente da instituição para os próximos 4 anos (2014-2018), num ato eleitoral realizado na sexta-feira, dia 17 de Outubro, em que foi candidato único.
Constantino Rei foi reeleito por 31 dos 33 elementos do Conselho Geral do IPG, presidido pelo antigo presidente José Alves, que é formado por professores (17), alunos (5), funcionários (1) e representantes da comunidade (10), com 25 votos a favor e 6 brancos.
Após conhecidos os resultados, Constantino Rei disse que para o segundo mandato tem “uma preocupação fundamental que é aquilo que garante a sustentabilidade do Instituto que tem a ver com o número de alunos”. “Vamos dedicar uma especial atenção, tentar ver dentro daquilo que são os novos públicos, os novos mercados, ver se conseguimos, pelo menos, estagnar o processo de emagrecimento e de decréscimo dos alunos e tentar recuperar mais alunos para alguns cursos, nomeadamente através dos mercados internacionais”, referiu. E acrescentou: “Tentar construir um modelo ou um programa de atracção de novos estudantes, que possamos juntar ao programa oficial do Governo, se ele continuar, que nos permita captar mais alguns alunos, sobretudo nas áreas onde, de facto, temos maiores problemas”.
A segunda prioridade de Constantino Rei “é colocar o Instituto ao serviço da sociedade, ao serviço das empresas, ao serviço das organizações, das associações da região, porque o novo Quadro Comunitário está à porta e o papel das instituições de ensino superior é fundamental neste novo Quadro”. Disse que procurará alinhar “aquilo que será o Plano Estratégico do Instituto muito com o Plano Estratégico da Região Centro e da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela”. “É nessas perspectivas que nós queremos vir a trabalhar e, se nós o conseguirmos, reafirmaremos o papel do Instituto na região”, sublinhou.
Quanto ao facto de ter sido reeleito com 6 votos brancos, Constantino Rei afirmou que “a votação é exactamente o número que eu tinha previsto, portanto, não há surpresa completamente nenhuma”.