Guarda
A REFER - Rede Ferroviária Nacional mantém a intenção de, até final do ano de 2014, ter concluída a obra de automatização da passagem de nível da Quinta das Bertas, na Linha da Beira Alta, nas proximidades da Estação da CP da Guarda, onde têm ocorrido acidentes com veículos automóveis.
“A parte da construção civil está acabada, falta instalar os automatismos e o equipamento electrónico, que faz parte de um lote (a nível nacional) para instalar até final do ano”, disse ao Jornal A Guarda a porta-voz da REFER Susana Abrantes.
A responsável assegurou que a empresa mantém o compromisso de, até ao final deste ano, ter instalada a automatização daquela passagem de nível sem guarda, que representa um investimento global da ordem dos 90 mil euros.
O anúncio da realização da obra foi feito, na segunda-feira, dia 28 de Abril, por Rui Loureiro, presidente do Conselho de Administração da REFER, no âmbito de uma visita técnica à Linha da Beira Alta, com o propósito de efectuar uma avaliação aprofundada das condições de exploração da via e projectar os próximos investimentos ferroviários a concretizar no âmbito do Plano Estratégico dos Transportes e Infra-estruturas. Confrontado pelos jornalistas com a situação da passagem de nível da Quinta das Bertas, Rui Loureiro, disse que a sua automatização estava prevista “para princípio do último trimestre do ano. Lá para Setembro, temos a passagem de nível electrificada”, garantiu.
O responsável lembrou ainda que outra solução para o local passa pela construção de uma variante, que está a ser estudada pela REFER e pela Câmara Municipal da Guarda. Em sua opinião, a construção da variante permitirá “definitivamente ter o problema resolvido” naquele local onde um acidente ocorrido a 19 de Junho de 2013 causou duas vítimas mortais e a 13 de Fevereiro de 2014 um homem sofreu ferimentos ligeiros.