FórumInquéritosO TempoAgendaFarmáciasFutebolClassificadosArquivoContactosAssinaturasFicha Técnica

 

A Guarda

Semanário Católico Regionalista

 
 
 
 

Subscrever RSS
Pesquisa

Pesquisa Avançada »


Subscreva os rss

 
Edição de 10-04-2014
Casa Véritas Publicidade

 

 

Arquivo: Edição de 21-10-2010

SECÇÃO: Sociedade

Nuno Pina trabalhou cerca de 15 anos no «Café Central»

foto
Desempregado abriu novo café por conta própria

Nuno Pina, 33 anos, residente em Aldeia do Bispo, Guarda, ficou desempregado no dia 31 de Julho, quando o «Café Central» fechou as portas, mas em vez de ficar dependente do subsídio de desemprego, optou por abrir um negócio por conta própria.
No dia 4 de Outubro, o jovem, que esteve cerca de 15 anos naquele que, foi um dos cafés mais mediáticos da Guarda, abriu o «TB Café», na Rua Dr. Francisco dos Prazeres.
Explicou ao Jornal A Guarda, que optou pela criação do próprio emprego porque não tem “feitio para ficar em casa, à espera [de novo emprego], sem fazer nada”. E acrescentou: “Toda a vida estive habituado ao trabalho e optei por este ramo, porque é o que, faço desde miúdo e é o que sei fazer, porque trabalhei nisto toda a vida”.
O jovem desempregado iniciou o negócio a expensas próprias, não tendo tido, até ao momento, qualquer subsídio. “Fiz um projecto para criação do próprio posto de trabalho mas até à data ainda não recebi nada”, disse, adiantando que, a candidatura foi efectuada junto do Instituto de Emprego e Formação Profissional da Guarda. Adiantou que, o investimento feito “é significativo”, porque o espaço “foi praticamente todo recuperado, menos as paredes”.
Nuno Pina trabalha sozinho no café, que abre pelas 7.30 horas e encerra pelas 22.30 horas. “Sou gerente, empregado de mesa, de balcão e empregado de limpeza”, disse, admitindo que, o dia-a-dia é “bastante cansativo”. “O que me custa não é estar aqui as horas todas, é a limpeza ao fim do dia. Tenho de arranjar alguém que, faça a limpeza, porque seria uma hora e tal em que, eu podia estar a descansar”, referiu o proprietário do café, que encerra ao domingo.
Numa altura de crise, admite que avançar com o negócio por conta própria “é um risco”, no entanto, garante que, “foi um risco calculado, porque antes de me aventurar pensei muito e fiz muitas contas”. “Tinha mesmo de arriscar, tendo em conta que não me sinto bem sem fazer nada e, certamente que, num novo trabalho, por conta de outrem, não iria encontrar alguém como o meu antigo patrão, com quem me dava bem”.

Primeiros dias
de funcionamento
são animadores

Nuno Pina referiu ao Jornal A Guarda, que nos primeiros dias de funcionamento do «TB Café» conseguiu “superar as expectativas”. “Fiz contas em relação às despesas e à facturação diária e, até ao momento, está a ser positivo. Em certos dias até tenho superado as expectativas. Tenho clientes, que vieram, comigo do «Café Central», mas também já estou a trabalhar com gente que não conhecia”, relatou o jovem empresário.
Para “cativar” a clientela, disponibiliza “boa cerveja e bom café” e, ao fim da tarde, serve petiscos como carnes grelhadas, enchidos, orelha de porco, moelas, presunto, queijo da Serra, etc., que têm agradado aos frequentadores.
Junto do estabelecimento falta uma zona de estacionamento, embora Nuno Pina adiante que irá dialogar com a Câmara da Guarda, sobre a possibilidade de, em vez da proibição de estacionar, seja colocada sinalização, que permita que os automobilistas façam “paragens rápidas, de 5 ou 10 minutos, para poderem tomar um café”. “Muita gente fala da falta de estacionamento”, salientou, indicando que, neste momento, está “a trabalhar com pessoas, que vão para os serviços e deixam os carros na Praça ou no Largo de S. Francisco”.

Outras Notícias
 
 

Outras Notícias da secção
· «Casa Madalena» especializada em roupa para pessoas idosas

 

 

  Utilidades
 
Tempo de leitura 3 m
Imprimir Artigo
Comentar Artigo
Enviar por Email
Adicionar Favoritos



  Noticias Relacionadas
 

Turismo na Serra da Estrela

 
 
 
© 2004 A Guarda - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.